Campanha de arrecadação para o projeto da placa-mãe do notebook PowerPC

Lançamento do projeto da PCB de hardware aberto do notebook GNU/Linux PowerPC

A arrecadação inicial de 2.703 EUR desta campanha deriva principalmente de doações recorrentes que continuam desde que a nossa campanha antiga atingiu a sua meta.

Resumindo:

Nosso grupo de hardware identificou no início de 2017 a lista de componentes desejados e características do laptop. Em junho de 2017, lançamos a primeira campanha de arrecadação, que tinha como objetivo pagar a ACube Systems para projetar o diagrama esquemático e, um ano depois, em junho de 2018, atingimos a meta de coletar 12.600 EUR e começar o projeto. Você pode baixar aqui o diagrama.

Na data de publicação deste texto, as especificações do notebook são as seguintes:

  • CHASSIS: Slimbook Eclipse notebook case 15,6”
  • CPU: NXP T2080, e6500 64-bit Power com tecnologia Altivec
    • 4 x e6500 com dois núcleos dual-thread, com backside cache de baixa latência L2 de 2MB, 16GFLOPS de performance por núcleo.
  • RAM: 2 slots para memória DDR3L SO-DIMM
  • VIDEO: MXM3 Radeon HD (removível)
  • AUDIO: chip C-Media 8828 com conectores de entrada e saída de áudio
  • USB: portas USB 3.0 e 2.0
  • ARMAZENAMENTO:
    • NVM Express (NVMe), M.2 2280
    • 2 x SATA3
    • 1 x SDHC
  • REDE:
    • 1x ethernet RJ-45 connector
    • WiFi
    • Bluetooth
  • FORÇA: carregador integrado com gerenciamento inteligente de energia

Testamos o kit de desenvolvimento T2080RDB em modo autônomo com uma placa de vídeo PCIe, um SSD e nosso gabinete de madeira, com a mesma CPU (NXP T2080) da nossa placa-mãe PowerPC, rodando o Debian 10 PPC64 BE e Fienix. Abaixo alguns vídeos com esta placa que, lembramos, não tem todas as capacidades que estão incluídas em nosso projeto. Nossa placa será mais rápida por ter SATA3, USB3, M2 e uma placa de vídeo Radeon MXM, com otimização do gerenciamento do PCIe.

Slimbook Eclipse Notebook

A Slimbook nos fornecerá o chassis do seu laptop Eclipse. O corpo do laptop contém o chassis inteiro, o sistema de resfriamento, a tela, o teclado, a iluminação da tela, a câmara, os alto-falantes e a bateria. Precisamos acelerar o processo de produção da PCB contribuindo para a campanha de arrecadação. O Slimbook Eclipse não estará disponível para sempre e, como projetamos nossa placa-mãe para caber nesse chassis, não podemos perder a oportunidade.

Prefácio

Queremos muito tornar o notebook PowerPC lançado como open source. Para atingir esta meta, precisamos projetar do zero uma placa-mãe que caiba em um chassis de notebook e que suporte o porte de software de código aberto PowerPC. Lançamos a idéia em 2014 e, desde então, o número de pessoas envolvidas têm aumentado constantemente. Já temos 50 voluntários experientes que apoiam o projeto de diversas maneiras. Alguns estão consertando ou otimizando pacotes Debian para a plataforma PowerPC de 64 bits com Altivec, alguns colaboram com a comunicação nas redes sociais, outros ajudam com traduções e uns poucos ajudam com o projeto eletrônico. Em termos de hardware, em 2016 começamos uma colaboração com a ACube Systems, uma companhia italiana que tem uma longa experiência em projetar placas-mãe baseadas na plataforma PowerPC. Tivemos sorte em encontrar na ACube um grupo de pessoas empolgadas que compartilham nossa crença nos benefícios a longo prazo da filosofia de hardware aberto. Sua extensa experiência com a arquitetura PowerPC os tornam nossos parceiros ideais.

Junto com a ACube já completamos e publicamos as esquemáticas elétricas e agora, graças à nova campanha de arrecadação, já começamos a projetar a placa de circuitos impressos (PCB). Essa nova campanha é dividida em 5 fases, conforme descritas abaixo.

Em 2016, fundamos a Power Progress Community, uma associação sem fins lucrativos baseada em Milão, Itália, que nos permite gerenciar as finanças e assinar contratos com empresas. Graças à essa associação, colocamos em ação nossa meta de injetar vida nova na plataforma PowerPC, primeiramente com a implementação de hardware livre, depois com a atualização do software e apoiando sua manutenção. Começamos com o laptop de hardware aberto e preparamos um plano geral com a ACube Systems, que disponibilizamos a todos no nosso website e em outras formas de mídia social. A comunidade Power Progress Community e a ACube concordaram em apoiar e coordenar o projeto e, principalmente, a ACube se comprometeu a construir a placa-mãe.

Segunda campanha de arrecadação: cronograma e meta

A meta desta campanha de arrecadação é disponibilizar publicamente uma placa de circuitos integrados de qualidade final, que será baseada nos diagramas elétricos esquemáticos que foram possibilitados pela primeira campanha de arrecadação. O produto final deverá estar pronto para ser produzido por qualquer companhia. Para atingir essa meta, produziremos cinco protótipos e os testaremos exaustivamente para certificar sua funcionalidade. O projeto será executado pela companhia italiana ACube Systems em parceria com a Power Progress Community.

De acordo com a nossa tradicional filosofia de hardware aberto, todos os resultados serão publicados a todos, sob acordo escrito com a ACube combinado com a disponibilidade das especificações técnicas dos chips cuidadosamente selecionados para a nossa placa-mãe. Por causa da complexidade dessa segunda campanha, e graças à experiência adquirida durante a primeira, decidimos dividi-la em várias fases:

  1. Placa de circuito impresso (PCB), com um total de 24.000 EUR, divididos em duas sub-fases:
    1. 1A: Projeto da placa – 19.000 EUR.
    2. 1B: Simulações do bus Fast SI – 5.000 EUR. (O que é isso?)
  2. Produção e entrega de cinco protótipos. 10.500 EUR.
  3. Teste de hardware usando software disponibilizado pela fabricante ACube. 14.000 EUR.
  4. Pré-certificação e certificação CE. 12.500 EUR.

Quando começarmos a fase 1, transferiremos os fundos para a ACube assim que começarmos a recebê-los pela campanha. Esta foi a abordagem usada na primeira campanha, que foi muito bem sucedida. Assim, garantiremos alguma continuidade no processo de design.

Fase 1A

Quando atingirmos a meta da fase 1A de 19.000 EUR, a ACube Systems completará e entregará o projeto da placa de circuitos impressos.

Fase 1B

Quando atingirmos o fim da fase 1B, correspondente a 24.000 EUR (os 19.000 EUR anteriores, mais 5.000 EUR), a ACube entregará o resultado das simulações do Fast SI bus e uma versão atualizada do design do PCB com correções resultantes da simulação. Antes de transferirmos a quantia total dos fundos relacionados às fases 1A e 1B, teremos um mês para rever o projeto final. Como queremos transparência total durante toda a campanha, periodicamente publicaremos notícias sobre o progresso na sua página.

Certificação do hardware aberto

Estamos tentando aderir às normas e requisitos de Open Source Hardware no projeto da nossa placa-mãe. Logo, comprometemo-nos a evitar quaisquer componentes que necessitem a assinatura de um NDA (acordo de sigilo). Para isso, contactamos vários fornecedores de componentes para verificar se concordariam com a distribuição do nosso hardware como Open Source. A NXP, que é a companhia que produz nosso processador, entre outros, concordou.

O processo para alcançar concordância com as normas Open Hardware foi cuidadosamente estudado por estudantes de direto da New York University School of Law. Graças ao seu trabalho, conhecemos as implicações práticas dos requisitos para uma certificação OSWHA Open Hardware, que foram verificadas com o pessoal da OSWHA.

Uma parte importante do processo para um componente ser considerado Open Hardware é o requerimento de que tudo o que está sob nosso controle que é usado para produzir nossa placa mãe, esteja disponível publicamente, como diagramas esquemáticos, placas de circuito impresso, arquivos Gerber, etc.. Consequentemente, a maioria das especificações dos chips usados no nossos diagramas é acessível gratuitamente. Alguns fornecedores exigem a remoção de detalhes técnicos secretos, mas isto não prejudica nossa certificação, porque podemos demonstrar que tentamos ao máximo ser o quão aberto quanto pudemos. Temos certeza que você estará satisfeito com o design final da nossa placa de circuitos impresso e será orgulhoso de ter sido um dos contribuidores que tornaram realidade a primeira e única placa-mãe PowerPC para notebooks projetada em torno do GNU/Linux!

Financiamento

Não usaremos nenhuma plataforma famosa de crowdfunding, porque a Power Progress Community é uma associação italiana sem fins lucrativos, não nos permitindo vender e comercializar produtos. Por não sermos uma entidade comercial, não precisamos aderir a metas de negócio estritas ou ter um prazo apertado para a conclusão do produto. Isto combina com o fato de a associação ser uma comunidade de entusiastas que trabalha no projeto no seu tempo livre. Por essas razões, podemos manter campanhas de arrecadação de prazo indeterminado.

Aceitamos várias formas de doação: imediatas ou recorrentes de menor valor. É fácil cancelar uma doação recorrente usando o PayPal. Cada fase da campanha de arrecadação será financiada dedicadamente por um acordo separado com a ACube Systems, começando assim que os fundos necessários sejam coletados. Assim que publicarmos o resultado de uma etapa, partiremos para a próxima.

Sendo uma associação de entusiastas sem fins lucrativos, não precisamos esconder nada do público. Portanto, seremos o mais transparente possível e manteremos informados todos aqueles interessados no projeto. Publicaremos periodicamente qualquer progresso e responderemos à quaisquer perguntas. Qualquer um poderá a qualidade do nosso resultado e a sua concordância com princípios livres e esperamos que, ao longo do caminho, encontremos mais voluntários interessados em ajudar-nos a alcançar as nossas metas. Publicaremos periodicamente a lista de doadores mas, é claro, se você preferir, poderá doar anonimamente.

Formas de pagamento

Doação online via PayPal

Clique em Donate e escolha PayPal como forma de pagamento. Você pode escolher com que frequência e qual valor deseja doar. (Como cancelar doações recorrentes)

Doação offline via transferência bancária

Nome do banco: Banca Etica
Titular da conta: Power Progress Community
IBAN: IT94X0501801600000012339610
BIC SWIFT: CCRTIT2T84A
Motivo: “PPC notebook donation – NOME SOBRENOME”
(Nome e sobrenome serão os mesmos que você preencherá na página Donate)

Quando doar offline, as doações recorrentes são só uma notificação de intenção. O sistema não é automático e você precisará efetivar a transferência periodicamente.

Método de pagamento preferido

Nosso método de pagamento favorito, com comissões e custos baixos, são:
– União Europeia: transferência bancária (online ou offline)
– Outros países: transferência bancária via TransferWise ou CurrencyFair (veja mais)

Quem está envolvido na campanha

A comunidade Power Progress Community é uma associação sem fins lucrativos mantida por entusiastas que contribuem voluntariamente e são inspirados pelos movimentos de hardware e software abertos. A nossa missão não é vender produtos. O projeto do notebook PowerPC é um exemplo: a comunidade inteira trabalha para criar e consolidar um grupo de compradores grande o suficiente para encorajar um fabricante a produzir o produto. A comunidade foi idealizada enquanto trabalhamos no projeto do notebook PowerPC GNU/Linux e fundada em outubro de 2014. Durante estes anos, a iniciativa reuniu pessoas apaixonadas pela ideia de software livre e aberto, PowerPC e, em geral, também hardware aberto, por um consumo mais ético, sustentável e socialmente consciente.

Juntos decidimos fundar esta associação como uma forma de ajudar e apoiar a nossa iniciativa original, e até apoiar ideias e projetos maiores no futuro. A associação promove e dissemina software e hardware abertos, com um foco não-exclusivo nas plataformas PowerPC e OpenPower.

A ACube Systems é uma companhia italiana que produz sua própria linha de placas-mãe PowerPC. Desde o começo do projeto, a ACube aceitou produzir nossa placa-mãe. Agradecemo-los por permitir uma abordagem transparente na produção de hardware certificado Open Source.

Metas que já atingimos

O esforço da comunidade Power Progress Community para reviver a plataforma PowerPC envolve um número grande de atividades. Resumiremos aqui as mais importantes.
Nós periodicamente publicamos notícias na página da associação, na página do projeto do notebook (esta), no fórum e nos nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Twitter).

  • Atraímos com sucesso a atenção de muitas pessoas e, nos últimos anos, tivemos sucesso em criar uma comunidade de pessoas entusiasmadas e de várias habilidades, todas compartilhando a meta comum de reviver a plataforma PowerPC. Temos agora vários grupos temáticos: um para atividades relacionadas ao hardware, um grupo de software e um grupo dedicado à comunicação.
  • Com o anúncio do fim do suporte pelos desenvolvedores do Debian ao PowerPC, um grupo pequeno mas dedicado de programadores juntou-se a nós e agora tenta manter o repositório Debian PowerPC 64. A meta é manter a plataforma no mesmo nível das outras arquiteturas Tier-1. Você pode testar nosso repositório para distros Debian PowerPC 64 aqui. Para atingir tamanha meta, contamos com a colaboração de mais voluntários. Não hesite e contate-nos. Se você estiver interessado em como começar a usar o Debian no PowerPC, verifique nossa Wiki.
  • Mantemos contato com outros projetos e companhias privadas que estejam interessadas em apoiar a plataforma PowerPC.
  • Placa T2080 com placa de vídeo, Debian Sid e Fienix – Gnome, MATE e LXDE. Nossa equipe começou em 2016 a testar kits de desenvolvimento baseados na CPU NXP T2080. Depois de inúmeras tentativas, conseguimos uma instalação com uma placa de vídeo PCIe com chip Radeon e Debian Sid ou Fienix, ambas com um desktop moderno como Gnome, MATE e LXDE.
  • Diagrama esquemático resultado da nossa primeira campanha de arrecadação.
  • Colaboração com a Slimbook para o chassis do notebook. Finalmente, temos a honra de anunciar que resolvemos o problema da produção do chassis do laptop. Este foi um problema que subestimamos e causou vários atrasos, pois o projetista do hardware precisava de uma lista final das portas externas para concluir a pinagem de vários chips. Depois de muitas tentativas, graças à colaboração com a Slimbook, podemos usar um chassis comercial.

FAQ

Por que uma campanha de arrecadação?

Não podemos usar um site de crowdfunding comercial porque estes são direcionados ao apoio à comercialização de um produto e, além do mais, exigem um protótipo para começar a campanha. Não estamos produzindo nem vendendo um produto; estamos apoiando a pesquisa e o desenvolvimento. Para atingir esta meta, precisamos financiar o processo de engenharia. A solução encontrada foi receber doações diretas e publicar os resultados em um site.

Projetar um notebook PowerPC é uma das metas da Power Progress Community. Logo, você financiará a missão oficial da associação sem fins lucrativos. Cada doação é liberal, então você concorda que não receberá um produto físico ou ressarcimento.

Sua doação será usada para atingir a meta de publicar toda a documentação necessária para encorajar qualquer companhia a produzir uma placa-mãe baseada em uma plataforma PowerPC. Assinaremos o segundo contrato com a ACube System assim que atingirmos as doações necessárias. Baseando-nos nas nossas enquetes, acreditamos que poderemos começar a projetar a placa de circuitos impressos em fevereiro de 2020.

O que aconteceria na pior das hipóteses?

Todos os doadores votariam em qual seria o melhor uso para os fundos arrecadados. A única restrição é que a nova meta seja coerente com a missão da associação. Outros projetos:

A missão da associação é decidida por seus membros. Um doador potencial poderia se juntar à associação Power Progress Community pagando a tarifa anual.

Restrições impostas à associações sem fins lucrativos na Itália

Uma organização como a nossa precisa considerar as seguintes restrições:

  1. Uma associação sem fins lucrativos não pode fabricar produtos comerciais;
  2. Uma associação sem fins lucrativos pode receber doações, mas não pode restituí-las;
  3. Uma associação precisa ser coerente com sua meta e pode pedir doações para atingi-la.

O que acontece se a campanha de arrecadação falhar?

As doações coletadas financiariam outra meta que concorde com a missão da organização.

Todo o dinheiro é usado para pesquisa?

Quase todo. Bancos e PayPal cobram taxas sobre as transações, inclusive doações. Como uma entidade sem fins lucrativos, pagamos dentro da UE 1,8% + 0,35 Euro de comissão. Fora da UE, pagamos 2,8% + 0,35 Euro. Já notamos que, para alguns países, pagamos 4% de comissão. Caso seu banco seja fora da União Europeia, o nosso custo é alto: 6 euros. Recomendamos um serviço como o TransferWise para reduzir as comissões para ambas as partes.

O que acontece se a campanha ultrapassar a meta?

Os fundos remanescentes serão usados na próxima etapa do projeto.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.